Folha Dirigida - O maior site de concursos do Brasil

Blog – Editorial

Correio para ontem

nenhum comentário

Apesar das restrições orçamentárias, a máquina pública federal não pode parar, em respeito ao suado dinheiro dos contribuintes, à legislação e aos acordos firmados com os órgãos de fiscalização. É por isso, por exemplo, que no último dia 8 foram autorizadas 1.200 vagas no Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit), para substituição de terceirizados irregulares. Pelo mesmo motivo, outros concursos foram liberados anteriormente, e outros serão em breve.

Na Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), o problema é outro, e também requer solução urgente: embora a contratação de aprovados no concurso do ano passado tenha ultrapassado a oferta, já há sobra de vagas, e em vários estados o cadastro está esgotado. Inclusive, houve cargos com menos candidatos que oportunidades.

No Rio de Janeiro, segundo o sindicato dos ecetistas, dos 500 carteiros contratados, 100 já desistiram, contribuindo para a deficiência dos serviços.

Some-se a isso o programa de expansão da empresa e teremos uma boa noção do problema. É por isso que a estatal pediu 13.727 vagas, solicitação que já está em análise no Ministério do Planejamento, após passar pelo crivo da pasta das Comunicações. De 9 mil a 10 mil dessas vagas serão destinadas a um novo concurso, no próximo semestre, e as demais, a remanescentes da seleção anterior.

Trata-se de pleito que precisa ser aprovado imediatamente pelo Planejamento, sem corte de vagas, para que as providências posteriores necessárias sejam tomadas em tempo hábil. Os Correios precisam resgatar sua antiga eficiência e contribuir para o crescimento econômico do país. Do jeito que estão, merecem o descrédito dos usuários.

Escrito por folha.dirigida

10/05/2012 às 10:50

Publicado em Nacional

Deixe uma resposta